Uma introdução ao minimalismo e à decoração minimalista

A decoração minimalista, como tudo aquilo que tem um cunho “pós-moderno”, vem carregada de propósitos inovadores, reflexivos e arrojados em relação à história de sua arte.

As aspas não são à toa. O conceito de pós-modernidade é muito disputado em diversos campos, já que habita da filosofia à arquitetura, mas é certo que seu fundamento está estabelecido na crítica e no desafio constante de tudo o que já foi produzido até então.

Basta imaginar as decorações suntuosas da antiguidade ou as artes déco do início do século passado. A decoração minimalista é completamente diferente de tudo isto. E “decoração minimalista” não se refere a algo “minimamente decorado”, pelo contrário, refere-se a técnicas e princípios muito debatidos e elaborados!

O minimalismo como princípio estético

minimalismo quarto de bebe

É natural que no correr da história muitos movimentos nasçam, se ramifiquem e acabem perdendo a força. Muitas vezes porque acontecem como forma de contestação, muito mais no plano abstrato do que no plano plástico, e muitas vezes as artes plásticas levam mais tempo para assimilar seus princípios.

O minimalismo como movimento plástico percorreu um caminho contrário: enquanto os movimentos estudantis, filosóficos e literários dos anos 60 perderam força progressivamente devido ao alto nível de abstração na decomposição das ideias vigentes, as artes plásticas encontraram um alívio criativo ao desconstruir as formas intrincadas, exageradas e, por vezes, até “ultrapassadas” e pouco práticas, especialmente no que diz respeito à decoração

Na decoração minimalista, o princípio de desconstrução e confrontamento dos padrões antigos vem justamente na simplicidade em detrimento do exagero. Mas não é uma simplicidade desinteressada, e sim uma objetividade que busca lembrar o valor do espaço, fazendo-o ser sentido através da solidez das formas e das cores, ressaltando a importância daquilo que é essencial.

E cada vez mais, na medida em que os espaços de casa se tornam mais exíguos e demandam mais funcionalidade, o realce dessa casa “funcional” ajuda a contrabalancear todos os excessos que existem para fora da porta do aconchego de nossos lares.

Características gerais da decoração minimalista

decoração de sala minimalista

Pode parecer contraintuitivo que, em um momento onde podemos produzir em massa e sintetizar tantas coisas, que uma das tendências mais populares pareça ir na contramão de tudo isso. Mas não é bem assim!

Pelo contrário, a decoração minimalista sabe se utilizar muito bem da produção de materiais sintéticos, sejam que simulem materiais naturais, como a madeira, ou aqueles que criem texturas únicas, como o acrílico. E não é incomum ver como todas estas tendências se organizam e coexistem com harmonia e sofisticação nos ambientes favoritos dos decoradores.

A solidez e a presença são, sem dúvidas, a chave-mestra do estilo. A respeito das linhas, estas podem divergir de acordo com o padrão do ambiente, variam de linhas retas e concisas na decoração minimalista da sala, com espaço mais amplo, e com linhas arredondadas mais sóbrias nos banheiros, para tornar o espaço mais exuberante e com presença.

Além da solidez das cores neutras, um recurso muito amado é a transparência. Quando aplicada, no banheiro, por exemplo, em gavetas e carrinhos, amplia ainda mais a sensação de funcionalidade do espaço; uma gaveta ou carrinho grande para guardar utensílios e cosméticos oferece mais presença que uma série de pequenas gavetas enfileiradas nos balcões.

Na sala, que costuma ser o cômodo mais amplo da casa, as linhas retas são bem empregadas quando criam padrões; o neutro torna-se o novo natural do design, e o minimalismo transforma a casa num ambiente novo, aconchegante, particular e funcional.

Dicas práticas para transformar sua casa com uma decoração minimalista

tons decoração minimalista

Se você se apaixonou pela ideia da decoração minimalista e sentiu vontade de modificar toda sua casa de uma vez, não se preocupe! Você pode começar aos poucos, adicionando peças-chave, que realcem a noção de espaço, funcionalidade e sobriedade de seu ambiente. Olha só:

  • Aposte no essencial: nunca se esqueça de que, neste quesito, o menos é mais, e o mais importante é o funcional – afinal, é justamente o funcional que desperta aquele poder de centralidade da organização.
  • Utilize itens transparentes: posicione de forma estratégica, ao longo do espaço útil, itens móveis, com solidez ou transparência. Carrinhos de acrílico são ótimos exemplos disso.
  • Dê preferência à iluminação mais branda: disponha luminárias com um bom espectro mas sem excesso de potência. A lâmpada de luz quente, por exemplo, apresenta uma propriedade mais aconchegante – perfeita para construir um cenário confortável.
  • Use os ângulos da casa de forma inteligente: instale espelhos largos que ampliem a sensação do espaço, pois a impressão de uniformidade e completude do design minimalista, especialmente da sala, é seu maior trunfo e charme!

O minimalismo na prática

organizadores

Se apaixonou pela estética minimalista? A aparente neutralidade de seu design é apenas temporária até que adotemos uma postura mais crítica e interessada sobre a decoração. 

Pode ser que muitas pessoas pouco interessadas em decoração não conheçam o minimalismo, mas certamente todas aquelas que se apaixonaram pelo tema conhecem e tem muitas ideias e interesses pelo minimalismo. Pois é na sua inteligência que está todo seu charme, ele requer uma sofisticação objetiva e analítica.

A Acrílicos Centauri possui um enorme catálogo de itens em acrílico que farão toda a diferença na beleza e funcionalidade da decoração de seu ambiente. Em nossa página você acessa nossos produtos e, seguindo nosso blog, fica sempre inteirado de discussões e dicas produtivas de decoração, basta assinar nossa newsletter!

Leave a Reply